Santa Casa de São José dos Campos inicia vacinação aos profissionais de saúde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

A Santa Casa de São José dos Campos iniciou, na tarde desta quarta-feira (20), a vacinação aos profissionais da saúde que estão na linha de frente do enfrentamento à Covid-19. 

Ao todo, 1.282 funcionários serão imunizados. Três trabalhadores da linha de frente foram os primeiros vacinados na ação. A enfermeira do Pronto-Atendimento Emergência/Covid, Rosiane de Souza Cabral, 37 anos, foi um deles. Ao receber a dose da vacina, ela relembrou os difíceis momentos enfrentados no atendimento aos pacientes e de quando ela sentiu na própria pele os efeitos severos da doença. Rosiane contraiu Covid em junho e teve metade dos pulmões comprometidos na ocasião. “É um momento de muita emoção, passa um filme na nossa cabeça de ver tudo o que a gente passou no último ano, as pessoas queridas que perdemos, é difícil segurar as lágrimas”, falou, emocionada.

A fisioterapeuta da Unidade Covid, Amanda Moreira da Silva, 35, também foi imunizada e, assim como a colega de trabalho, se emocionou ao lembrar de toda a trajetória de trabalho do início da pandemia até agora. “Lembro dos momentos de dificuldade, dos pacientes que passaram pelos meus cuidados, de como eles confiaram suas vidas a mim. Me lembro daqueles que partiram, mesmo diante de todo nosso esforço e deixaram suas famílias com a dor da perda sem a possibilidade de uma despedida honrosa. Todos tinham uma história que foi interrompida”, disse.

A árdua rotina de trabalho e os riscos de transmissão fizeram com que os profissionais da saúde tivessem que ficar distantes dos familiares, tornando o momento ainda mais angustiante para quem está na linha de frente, também lembra Amanda. “Me lembro de toda mudança de vida que tivemos que fazer. Das restrições, da alteração de hábitos. Me lembro da minha família, do afastamento que fizemos e da preocupação deles comigo. Das orações da minha mãe. Dos colegas que perdemos. O medo que sentimos de ser contaminado e não ter boa evolução. De contaminar os familiares, amigos, colegas de trabalho”, contou. “Então, hoje é um dia de muita alegria, pois renasce a esperança da possibilidade de tudo isso ser apenas lembranças e que vencemos essa luta. Temos ainda um longo caminho pela frente, mas seguimos mais fortes e confiantes. Esperei muito por esse momento e agora chegou”, concluiu.

 

 

 

 

Assessoria de Imprensa

Predicado Comunicação

Carolina Fagnani – carolina@predicado.com.br – (11) 9 9144-5585 WhatsApp

Vanessa de Oliveira – vanessa@predicado.com.br – (11) 9 7529-0140 WhatsApp