Pandemia traz impactos à saúde mental

Neste mês, a campanha Janeiro Branco alerta para a importância dos cuidados com a saúde mental, questão que se faz ainda mais relevante no atual momento de pandemia o qual o mundo atravessa. Um estudo realizado pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), em parceria com a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), ABIPD (Associação Brasileira de Impulsividade e Patologia Dual), ABDA (Associação Brasileira do Déficit de Atenção), Universidade do Texas e Mackenzie, apontou que o medo foi o principal sentimento dos brasileiros ao longo do primeiro semestre de convivência com a Covid-19. A pesquisa envolveu 200 mil profissionais de saúde e 8 mil pessoas de outras áreas.

“A pandemia passou a ser um fator estressor importante, implicando risco, medo, gerando de forma mais prevalente transtornos de ansiedade, depressão, outros transtornos, enfim, a pandemia é um fator relevante no contexto atual para a saúde mental”, fala o psiquiatra da Santa Casa de São José dos Campos e Diretor do Hospital Psiquiátrico do CVV (Centro de Valorização da Vida), Rodrigo Gasparini.

Dados da OMS (Organização Mundial de Saúde) mostram que o Brasil é o segundo país das Américas com maior número de pessoas depressivas, equivalentes a 5,8% da população, atrás dos Estados Unidos, com 5,9%. A depressão é uma doença que afeta 4,4% da população mundial. O Brasil é ainda o país com maior prevalência de ansiedade no mundo (9,3%).

O psiquiatra ressalta que os impactos na saúde mental refletem em todos os setores. “Repercute na escola, no trabalho, por conta do volume de absenteísmo e afastamento, na parte financeira para empresas e estados. Do ponto de vista individual, tem aumentado o sofrimento e com isso estima-se o aumento do número de tentativas de suicídio e suicídio, então, os impactos são muitos, em várias áreas e cada vez mais visíveis e preocupantes”.

O especialista salienta que, muitas vezes, por vergonha, as pessoas deixam de buscar ajuda, por isso se faz cada vez mais importante à promoção aos cuidados com a saúde mental. “É de extrema importância que a pessoa procure um profissional qualificado, que prestará o atendimento adequado para cada tipo de situação e auxiliará o paciente para que ele tenha qualidade de vida”.

Assessoria de Imprensa:

Predicado Comunicação

(11) 4930.2006

Carolina Fagnani – carolina@predicado.com.br – (11) 9 9144-5585 WhatsApp

Vanessa de Oliveira – vanessa@predicado.com.br – (11) 9 7529-0140 WhatsApp

 

 

Regras de Visitação

A quantidade máxima de visitantes por instituição solicitante é de 3 (três) pessoas.
Não é permitido fotografar e/ou as instalações, exceto o registro de fotos nas dependências do auditório, durante a apresentação inicial.
Não é permitido copiar e disponibilizar documentos sem autorização.
Duração da visita: 30 minutos de apresentação geral e 1 hora de visitação as áreas

Observações

  • O envio do formulário preenchido não caracteriza o agendamento da visita, sendo necessário aguardar o e-mail de confirmação da mesma.
  • A instituição se reserva ao direito de limitar o número de visitantes e alterar o roteiro de visitação conforme características do setor, sem aviso prévio